Morre Paulo Barboza, o maior amor de São Paulo

Famoso pelo bordão “Eu te amo”, locutor da Super Rádio e da Rádio ABC tinha quase 60 anos de carreira
o PessoalO radialista Paulo Roberto Barboza, muito lembrado pelo afeto que tinha com os seus ouvintes, morreu ontem, em São Paulo, vítima de um infarto fulminante

Ícone da rádio e da comunicação brasileira, Paulo Roberto Machado Barboza morreu à 0h30 de ontem, aos 73 anos, em São Paulo, vítima de um infarto fulminante. Com passagens pelas rádios Record, Globo e Capital, tinha quase 60 anos de carreira e fez parte da história da comunicação brasileira. Ele deixa dois filhos e três netos.

Seu bordão era “Eu te amo”, frase sempre repetida em seus programas, e o afeto com os ouvintes era a sua marca. Não à toa, tinha como aposto “o maior amor de São Paulo”, dado pela cantora Fafá de Belém.
Atualmente, apresentava programas tanto na Super Rádio quanto na Rádio ABC.

Eli Corrêa, da rádio Capital, colega de profissão desde a década de 80, lamentou a perda. “O Paulo, sem dúvida alguma, era um dos mais brilhantes radialistas. Essa perda deixou um vazio no coração dos fãs e na rádio.” Para Corrêa, o locutor era um dos últimos representantes da rádio romântica, que exaltava a família.

Barboza entrou para o mundo da comunicação quando ainda era adolescente. Tinha uma coluna no jornal “Tribuna de Petrópolis” e o programa “Clube dos Jovens”, na rádio Imperial de Petrópolis. Desde então, não parou mais, chegando a fazer participações em programas de televisão, como o “Troféu Imprensa”, no SBT.

Rony Magrini, colega de trabalho na Super Rádio, também falou sobre o amigo. “Na sexta, estávamos juntos, trocamos mensagens e hoje acordo com essa notícia.” E completa que Barboza era exemplo de humildade.
Lendário, Gil Gomes disse que Barboza ajudou a manter a rádio brasileira forte e era um bom amigo: “Era maravilhoso, trabalhador, honesto, amigo dos amigos e dos inimigos também”.

O radialista João Ferreira, da rádio ABC, disse ele o ajudou a gostar de rádio. “Tinha grande amor das ouvintes, que fazia questão de chamar de amigas. Foi um dos maiores comunicadores, conquistou respeito.”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: