JUIZ DE BH DECRETA INTERVENÇÃO NA FECOMÉRCIO/MG CONTRA CORRUPÇÃO

A 3ª Vara Criminal de Belo Horizonte afastou cinco diretores da Federação do Comércio de Minas Gerais (Fecomércio/MG), acusados de desvios de R$70 milhões. Entre os afastados está o presidente da entidade, Lázaro Gonzaga, um dos principais sustentáculos da candidatura de Luiz Roberto Trados para presidir a Confederação Nacional do Comércio (CNC), cujo orçamento passa dos R$8 bilhões. A informação é do colunista Cláudio Humberto, Diário do Poder.

O juiz Guilherme Sadi acolheu alegação do Ministério Público Federal que acusa o grupo afastado de direcionar e superfaturar contratos.
Em sua decisão, o juiz da 3ª Vara Criminal cita “provas e elementos” indicando fortes indícios de “reiteradas lesões ao patrimônio público”.

A Justiça afastou, além de Gonzaga, todos os seus homens de confiança, incluindo o 1º e o 3º vices, além do 1º e 2º tesoureiros

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: