Ministério Publico Federal esta de olho em candidatos que utilizam igrejas com palanque Político.

Ministério Público Federal pediu que as igrejas evangélicas evitam de levar candidatos a pedirem votos em seus altares, não façam propaganda eleitoral durante  os cultos, uma foto e uma filmagem é prova de abuso de poder religioso.

Como um templo religioso é considerado um “bem de uso comum”, assim como uma escola ou um clube. Nesse tipo de lugar a legislação brasileira proíbe que seja afixada qualquer tipo de propaganda eleitoral.

Uma vez que o Brasil em breve iniciará o período de campanhas, o procurador Regional Eleitoral, Dr. Marcos Nassar está fazendo um alerta.

“Não se pode distribuir panfletos no templo, não se pode usar o púlpito para pedir votos, não pode nada daquilo que configure propaganda”, lembra Nassar. “Se o líder religioso, pastor, padre, utiliza o púlpito para fazer propaganda, isso é um ilícito eleitoral. Cabe a aplicação de multa, e dependendo da repetição de condutas, isso pode ser configurado como abuso de poder religioso”, assegura.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: