Família é o foco da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

“Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas”. Este é o tema da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla 2018, que tem na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) o seu principal instrumento de divulgação. No Brasil, a semana é lembrada de 21 a 28 de agosto. No entanto, em Ipatinga as atividades começaram no último fim de semana e vão até quinta-feira (23).

A abertura foi realizada domingo (20), no galpão do Parque Ipanema. Houve apresentações culturais como dança, show com a Banda Brasil Excepcional, ginástica rítmica, e também foram servidas guloseimas como pipoca e algodão-doce. De acordo com a presidente da APAE de Ipatinga, Miriane Cristina Miranda, a ideia de antecipar a semana e promover a abertura no Parque Ipanema foi no sentido de aproveitar o espaço público normalmente frequentado por grande número de pessoas e dar maior visibilidade ao assunto.

“A intenção é envolver a comunidade e falar dos direitos da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. Falar da vulnerabilidade e, mais ainda, falar da potencialidade e dizer o quanto a inclusão social precisa ser feita”, disse Miriane.

Apoio da família

A APAE de Ipatinga atende regularmente 350 pessoas com deficiência intelectual e múltipla. Aos alunos são prestados serviços de saúde, educação e assistência social. Os excepcionais ainda participam de oficinas, competições esportivas em todos os níveis e também recebem direcionamento para o mercado de trabalho.

Para Miriane, envolver a família no contexto social é de extrema importância para o desenvolvimento do deficiente intelectual. “A família é o primeiro lugar onde a pessoa precisa ser incluída e, infelizmente, muitas vezes isso não acontece. A aceitação da família num primeiro momento é muito importante, porque existe uma vulnerabilidade quando se descobre que o filho é um deficiente intelectual. E tanto a família quanto o excepcional encontram apoio na APAE”.

Aline Marques da Silva Ramos, de 29 anos, é mãe de Gustavo Henrique da Silva Ramos, de cinco anos de idade. Ela conta que descobriu autismo de grau moderado no filho quando ele, aos dois anos, apresentou regressão na fala. “Foi muito difícil no começo, porque não conseguíamos interagir, e a principal dificuldade que eu tive foi encontrar apoio na família. Hoje, ele está bem melhor que antes, porque encarei o problema de frente e busquei ajuda”, relata a mãe.

“O governo não está de olhos fechados e nem indiferente às causas da APAE, assim como de outras entidades que atuam neste segmento. Precisamos atentar para a necessidade de ampliação das políticas públicas que favorecem os excepcionais”, enfatizou o secretário Executivo de Ipatinga, Cristiano Silva de Brito, que representou o prefeito Nardyello Rocha no evento.

A programação de domingo terminou com uma caminhada em volta da lagoa do Parque Ipanema.

Novas atividades

Nesta terça-feira (21) haverá um seminário para as famílias, a partir de 8h, na sede da APAE, no bairro Bela Vista. Uma palestra será ministrada por Denilson Almeida, diretor da Escola Estadual Elza de Oliveira Lage, localizada nas Chácaras Madalena. Ainda estão programadas para esta terça oficinas com equipe dos serviços social, de saúde e educação.

,

Ainda dentro da programação da semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, nesta quarta-feira (22) será inaugurada a quadra de esportes da APAE. A cerimônia será às 10h, com a presença prevista de representantes da Nippon Steel, autoridades políticas e Rotary Club.

A programação se encerra na quinta-feira (23) com um piquenique com as famílias, de 13h às 17h, na Associação Esportiva e Recreativa Usipa.

 

Aline Marques da Silva Ramos, de 29 anos

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: