Uma nova eleição extemporânea pode acontecer novamente em Ipatinga

A Procuradoria Regional Eleitoral (PGE) emitiu parecer ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) negando provimento ao recurso apresentado pela defesa do atual prefeito de Ipatinga Nardyello Rocha.

No documento, a procuradoria mantem o entendimento de que o prefeito cometeu abuso de poder econômico e político durante o período em que assumiu a prefeitura interinamente.

No dia 19 de setembro, a Justiça Eleitoral havia cassado o mandato de Nardyello Rocha e do vice Celinho. Nardyello entretanto entrou com um recurso.

De acordo com o parecer do Ministério Público Federal, Nardyello Rocha cometeu abuso de poder econômico em três situações: quando fez o adiantamento do pagamento da remuneração dos servidores do município; o pagamento da complementação de aposentadoria aos servidores aposentados e pensionistas, e ainda ao causar o constrangimento dos servidores comissionados para que estes requeressem férias ou exoneração para trabalharem na campanha eleitoral, sob pena de exoneração.

Parecer MPE Nardyello Rocha – Google Drive

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: