O Viveiro da prefeitura de Timóteo esta entregue a sorte

Os viveiros florestais e sua importância para a preservação das florestas

No município de Timóteo a gestão do prefeito Douglas não vê importância nos viveiros florestais, com uma marketing politico não a velha politica e aos velhos políticos, venceu as eleições,mais não esta conseguindo colocar em prática uma nova gestão.

   Os viveiros florestais são essenciais para a preservação das florestas e manutenção do ambiente, pois nesses locais são cultivadas mudas de árvores e espécies que serão, depois, reintroduzidas na natureza ou plantadas em parques e áreas verdes.

Há diferentes tipos de viveiros, classificados como provisórios e permanentes, dependendo do tempo do cultivo e da forma como as raízes das mudas se desenvolvem. Os viveiros também são divididos por áreas: as produtivas, onde estão os canteiros com as mudas; e as não produtivas, que englobam os caminhos, trilhas e áreas construídas.

Os viveiros provisórios são aqueles utilizados por um curto período com uma finalidade restrita. Normalmente estão situados próximos às áreas em que as mudas serão replantadas e têm baixo custo de instalação.

Já os viveiros permanentes, como o nome explica, funcionam por tempo indeterminado, oferecem mudas para várias localidades e amplas extensões e, comumente, estão bem localizados, facilitando o transporte e distribuição das mudas.

Quanto às raízes, os viveiros podem ser classificados como os que plantam mudas de “raiz nua” e os que cultivam as espécies com as “raízes em recipientes”. Neste, o sistema radicial é protegido por um substrato em um recipiente, que é também transportado para o local de replantio; enquanto no modelo anterior as mudas são semeadas diretamente no solo.

O reflorestamento de áreas desmatadas e o cultivo de áreas verdes nas cidades são dependentes desse sistema de cultivo para replantio, que abastece muitos dos programas de manutenção ambiental de empresas e governos.

Para que o replantio seja efetivo, os viveiros florestais devem estar localizados em áreas de fácil acesso e que permitam rápida locomoção, evitando danos às mudas durante o tempo de transporte. Também é muito importante que os viveiros florestais estejam em áreas bem irrigadas, sendo especialmente interessantes as que ficam próximas a rios e córregos, que permitem o desenvolvimento de um solo bem drenado.

Um planejamento adequado, levando em conta a melhor época de plantio de cada espécie, a topografia, a incidência de sol e de ventos, os insumos necessários e a mão de obra qualificada também podem garantir o sucesso de um viveiro.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: